Câncer de pele em gatos e cães! – Estimação

Conheça mais os sintomas, diagnósticos e tratamentos para o câncer de pele em cães e gatos, ajudando ainda mais a manter seu bichinho de estimação longe de problemas mais graves.
— Ler em www.estimacao.com.br/cancer-pele-gatos-caes/

Anúncios

Direitos dos Animais e a Declaração que não existe.

Exaustivamente divulgada por sites nacionais e internacionais, a proposta para um diploma legal internacional, intitulada ‘Declaração Universal dos Direitos dos Animais’, que supostamente teria sido assinada por diversos países, não consta nem no website da Unesco, e nem consta no website da ONU.

Resposta da Unesco via Frank Alárcon (biólogo molecular, com PhD em Bioética, entre diversos outros títulos e foi também quem estruturou a filial brasileira da Cruelty Free International,  que busca junto as autoridades, vetar o uso de animais nos laboratórios de pesquisa).

Direitos dos Animais e a Declaração que não existe

Não existe nenhuma comprovação ou ligação oficial, que o Brasil ou que outros países-membros da ONU, chegaram a assinar esse documento, enunciado por diversos sites, e que supostamente teria sido proclamado em uma assembleia da UNESCO em  Bruxelas na Bélgica em 27/01/1978.
No site da Wikipédia consta que essa proposta de declaração foi levada a sede da UNESCO em Paris, em 15 de outubro de 1978; e que a mesma teria sido elaborada pelo cientista George Heuse. No entanto lá também não consta nenhum link oficial que comprove tal informação.
A única informação que pode ser comprovada é com relação à elaboração da declaração por George Heuse. Em 17 de setembro de 1977, a revista inglesa Spectator, em um artigo sobre os direitos dos animais cita:

“…Na França, o professor Georges Heuse, do Instituto Internacional de Biologia Humana, foi o mentor da Declaração Universal dos Direitos dos Animais, agora em fase de redação final e deverá ser lançado em Londres no próximo Outono. O primeiro artigo afirma: “Todos os animais nascem com igual direito sobre a vida e os mesmos direitos à existência”. A declaração é tão revolucionária que provavelmente vai demorar em torno de cem anos para aceitá-la, e uma outra centena para se começar a fazer alguma coisa sobre isso…”

Em outro site, consta que a Declaração teria sido aprovada durante um evento internacional sobre direitos dos animais, ocorrido em setembro de 1977, em Londres; os signatários seriam as entidades de proteção animal que participaram do evento.
The text of the UNIVERSAL DECLARATION OF ANIMAL RIGHTS has been adopted from the International League of Animal Rights and Affiliated National Leagues in the course of an International Meeting on Animal Rights which took place in London from 21st to 23rd September 1977.

Apesar das inúmeras afirmações em diversos sites, que a suposta declaração teria sido promulgada, não consegui comprová-la em nenhuma fonte oficial.

Da mesma forma que não é possível localizar a existência de tal declaração nos websites que a teriam promulgado – também não é possível localizar nenhum site que diga abertamente que ela não existe oficialmente. Talvez o receio de que mais atrocidades sejam cometidas contra os animais, façam com que muitos se omitam, perpetuando assim uma inverdade.

Talvez seja esse o real motivo de existirem diversas outras campanhas que visem pressionar governantes a realmente assinar uma declaração em prol dos animais.

Resposta da UNESCO sobre a Declaração Universal dos Direitos Animais

Prezada Marli, com relação ao seu post sobre a Inexistência de uma Declaração Universal dos Direitos Animais, entrei em contato com a UNESCO sobre este assunto e aqui segue a resposta deles (Frank Alarcón)

Caro M. Alarcón Obrigado pela sua mensagem.

De fato, a UNESCO não aprovou a Declaração Universal dos Direitos dos Animais. Esta declaração foi adotada em Londres pela Liga Internacional dos Direitos dos Animais (hoje: Fondation Droit Animal, Ethique et Sciences), em setembro de 1978, e proclamou em Paris, em 15 de outubro de 1978 pela liga acima em uma reunião que foi realizada em um edifíco da UNESCO.

Por favor, encontrar o link para o site da fundação aqui: http://www.fondation-droit-animal.org/menu.htm

No entanto, parece que a UNESCO teve duas oportunidades a considerar a questão:

  1. Como parte de um comitê internacional em animais de laboratório. Por favor, consulte este documento como um exemplo do trabalho: http://unesdoc.unesco.org/images/0014/001489/148990fb.pdf

2 Em resposta a um pedido do “Federacion Mundiale Protectora de Animales” em relação com a Conferência das Nações Unidas sobre o Direito do Mar (1958). Por favor, envia os documentos relevantes da sessão 49 do Conselho (anexo III).

Temos três registros em conexão com as relações oficiais entre a Federación Mundial (WFPA) e UNESCO. Os registros vêm sempre da unidade da UNESCO de relações com as ONG. Você vai em anexo, um exemplo das cartas trocadas. No entanto, a UNESCO não mantém relações oficiais com essa organização. Não há registro de correspondência entre a Liga (autor da Declaração) e da UNESCO, mas você também envia a referência ao seu encontro no calendário de conferências e reuniões para 1978.

Permanecemos à disposição para quaisquer outros esclarecimentos.

Cumprimentos

A. Coutelle

Alexandre Coutelle

Arquivos e Registros Unidade de Gestão

UNESCO – MSS / BKI / ISS / ARC

(O blog ‘O Grito do Bicho’ que pertence a ONG Fala Bicho, já tinha dado o alerta em 2010. Siga o link http://www.ogritodobicho.com/2010/04/declaracao-universal-do-direitos-dos.html )

Uma das campanhas existentes é pela criação da Declaração dos Direitos dos Animais, que foi elaborada em maio de 2011. Ela foi copiada em um pergaminho de 30 metros de comprimento, e primeiramente coletou assinaturas em Nova York. Desde então, a declaração tem viajado por todo o mundo, coletando outras assinaturas. O site diz que hoje ela possui 300 metros de comprimento e mais de 50 mil assinaturas, e que será entregue para a Casa Branca, e para a ONU, e para outros líderes mundiais, a fim de mostrar-lhes que as pessoas se preocupam com os direitos dos animais!

Também existe a campanha pelo Dia dos Direitos dos Animais. Em 10 de dezembro de 1948, a Assembléia Geral das Nações Unidas adotou e proclamou a Declaração Universal dos Direitos Humanos para impedir a Segunda Guerra Mundial e os horrores dos campos de concentração. Somente reconhecendo os direitos fundamentais de todo ser humano, sem concessão, poderia haver alguma chance de se colocar um fim em tragédias semelhantes. Assim, as Nações Unidas declararam que o respeito e a dignidade para os seres humanos são “as bases para a liberdade , justiça e paz no mundo. Mas há alguns anos atrás, indivíduos, organizações e associações de todo o mundo exigiram que isso devia ser estendido também para os outros animais com os quais compartilhamos o planeta e que 10 de dezembro também deveria  ser o Dia Internacional dos Direitos Animais. Afinal os seres humanos também são animais, mas bilhões de outros seres sencientes- que são capazes de sentir e de pensar como nós – tornam-se nossas vítimas a cada ano como resultado das espécies a que pertencem.

Os bilhões de vacas, porcos, ovelhas, galinhas, peixes, coelhos, cabras, ratos, camundongos, cavalos, burros, camelos, cães, gatos, patos, perus, gansos e criaturas do mar que sofrem e morrem nas nossas mãos a cada ano. Este dia é uma oportunidade para lembrar a sociedade que a liberdade, a justiça e a dignidade são termos inclusivos, uma vez que o sofrimento e o desejo de viver não está limitado a uma determinada raça, sexo, posição social, ou espécies.

Mas a campanha que lidera uma coalizão mundial para aprovação de uma real declaração em prol dos animais foi criada pela WSPA – World Society for the Protection of Animals (Sociedade Mundial de Proteção Animal).

A Declaração Universal de Bem-estar Animal – Dubea, sinalizaria com um compromisso global pela transformação da proteção animal em uma prioridade de fato e de direito. Ela seria um estímulo para a promoção de mudanças em âmbito regional, nacional e internacional. O sofrimento dos animais, causado por maus-tratos, é um problema global. Sejam eles animais de companhia, vítimas de desastres, animais de trabalho, de consumo ou utilizados pela indústria de entretenimento. Muitas espécies são sacrificadas desnecessariamente, como acontecem com cães e gatos na Ásia para controle populacional.

Para mim os Animais Importam” (do original em inglês “Animals Matter”), é a chamada para que as pessoas assinem o abaixo-assinado, que será utilizado para pressionar governos a assinar a Dubea.

A WSPA cita que a Declaração Universal de Bem-estar Animal iria dar proteção aos animais de inúmeras maneiras. Ela estimularia governos de todo o mundo a elaborar ou aprimorar suas leis de proteção e bem-estar animal, pressionando também empresas com o mesmo propósito. Ela iria igualmente mobilizar defensores de animais em todo o planeta e fomentar maior discussão e consciência sobre o bem-estar animal. Uma Declaração Universal de Bem-estar Animal mudaria para sempre a vida de milhões de animais.

Declaração Universal dos Direitos Animais

Considerando que todo o animal possui direitos; Considerando que o desconhecimento e o desprezo desses direitos têm levado e continuam a levar o homem a cometer crimes contra os animais e contra a natureza; Considerando que o reconhecimento pela espécie humana do direito à existência das outras espécies animais constitui o fundamento da coexistência das outras espécies no mundo; Considerando que os genocídios são perpetrados pelo homem e há o perigo de continuar a perpetrar outros; Considerando que o respeito dos homens pelos animais está ligado ao respeito dos homens pelo seu semelhante; Considerando que a educação deve ensinar desde a infância a observar, a compreender, a respeitar e a amar os animais.

Artigo 1º- 

Todos os animais nascem iguais perante a vida e têm os mesmos direitos à existência.

Artigo 2º- 

1.Todo o animal tem o direito a ser respeitado.
2.O homem, como espécie animal, não pode exterminar os outros animais ou explorá-los violando esse direito; tem o dever de pôr os seus conhecimentos ao serviço dos animais
3.Todo o animal tem o direito à atenção, aos cuidados e à proteção do homem.

Artigo 3º – 

1.Nenhum animal será submetido nem a maus tratos nem a atos cruéis.
2.Se for necessário matar um animal, ele deve de ser morto instantaneamente, sem dor e de modo a não provocar-lhe angústia.

Artigo 4º- 

1.Todo o animal pertencente a uma espécie selvagem tem o direito de viver livre no seu próprio ambiente natural, terrestre, aéreo ou aquático e tem o direito de se reproduzir.
2.toda a privação de liberdade, mesmo que tenha fins educativos, é contrária a este direito.

Artigo 5º- 

1.Todo o animal pertencente a uma espécie que viva tradicionalmente no meio ambiente do homem tem o direito de viver e de crescer ao ritmo e nas condições de vida e de liberdade que são próprias da sua espécie.
2.Toda a modificação deste ritmo ou destas condições que forem impostas pelo homem com fins mercantis é contrária a este direito.

Artigo 6º- 

1.Todo o animal que o homem escolheu para seu companheiro tem direito a uma duração de vida conforme a sua longevidade natural.
2.O abandono de um animal é um ato cruel e degradante.

Artigo 7º- 

Todo o animal de trabalho tem direito a uma limitação razoável de duração e de intensidade de trabalho, a uma alimentação reparadora e ao repouso.

Artigo 8º- 

1.A experimentação animal que implique sofrimento físico ou psicológico é incompatível com os direitos do animal, quer se trate de uma experiência médica, científica, comercial ou qualquer que seja a forma de experimentação.
2.As técnicas de substituição devem de ser utilizadas e desenvolvidas.

Artigo 9º- 

Quando o animal é criado para alimentação, ele deve de ser alimentado, alojado, transportado e morto sem que disso resulte para ele nem ansiedade nem dor.

Artigo 10º- 

1.Nenhum animal deve de ser explorado para divertimento do homem.
2.As exibições de animais e os espetáculos que utilizem animais são incompatíveis com a dignidade do animal.

Artigo 11º- 

Todo o ato que implique a morte de um animal sem necessidade é um biocídio, isto é um crime contra a vida.

Artigo 12º- 

1.Todo o ato que implique a morte de grande um número de animais selvagens é um genocídio, isto é, um crime contra a espécie.
2.A poluição e a destruição do ambiente natural conduzem ao genocídio.

Artigo 13º- 

1.O animal morto deve de ser tratado com respeito.
2.As cenas de violência de que os animais são vítimas devem de ser interditas no cinema e na televisão, salvo se elas tiverem por fim demonstrar um atentado aos direitos do animal.

Artigo 14º- 

1.Os organismos de proteção e de salvaguarda dos animais devem estar representados a nível governamental.
2.Os direitos do animal devem ser defendidos pela lei como os direitos do homem.

Acesse a Postagem Original: http://muralanimal.blogspot.com/2014/09/direitos-dos-animais-e-declaracao-que.html#ixzz4ssdYnCGm

Qual o brinquedo da vez ?!

A rotina da Carlota é me acordar por volta das 8:00, descer as escadas nimg_2693o embalo e me esperar ao lado do puff da sala que é onde a coloco todas as manhãs para escovar os pelos, os dentinhos, limpar os olhos…esta rotina só é quebrada pela criatividade da bonequinha que escolhe um brinquedo diferente toda manhã e o coloca em cima do puff para ficar com ela enquanto a escovo.

O mais bacana é que é muito claro que ela “pensa” no brinquedo antes de pega-lo. Se o brinquedo escolhido não estiver na caixa de brinquedos, ela corre a casa toda atrás do que ela quer. E pode apostar que ela só sobe no puff se estiver com o brinquedo que escolheu na boca.

Sem dúvida isto é inteligência. Ela escolhe mentalmente o objeto e sai à caça toda manhã. Fiz umas fotos. Carlota é mesmo uma figuraça!

img_2680

Carlota e a Bolinha

img_2683

 

img_2684

 

carlota e lula.jpg

carlota-e-osso

carlota-e-lencocarlota e almofada.jpg

 

img_2682

Carlota e a Fita

 

Fim de Ano com Lesão na Córnea e Otite

Um belo dia a minha bonequinha começou a me olhar com um olho aberto e o outro fechado. Na mesma semana a levei ao Dr. Ricardo Paiva (Veterinária Curupira em Teresópolis/RJ). Dr. Ricardo examinou, olhou e deu o veredito : Carlota estava com 2 lesões na córnea do olho esquerdo. Pergunto se ela esta sentindo dor e a resposta é positiva. Saio do consultório triste com um monte de colírios, muitas recomendações e cheia de esperança dela melhorar o mais rápido. Dia seguinte viajo para o Rio com Carlota já medicada e com a intenção de voltar em 5 dias para o Dr. Ricardo fazer uma revisão no olhinho machucado.

IMG_2221.JPG

Dr. Ricardo Paiva  – Clinica Curupira (Teresópolis/RJ)

Já no Rio observo que Carlota esta bem melhor : olhinho aberto e sem reclamar dos colírios. Toda feliz aviso ao Dr. Ricardo que ficarei fora mais uma semana e que continuaria a medicação até ele ver Carlota novamente.

Foi ai que tive a má ideia de leva-la para um banho em uma “conceituadíssima” petshop do RJ. Avisei sobre o olhinho, mostrei e fui beeem clara ao informar que NÃO era para direcionar o soprador ou o secador na carinha dela. Pois acaba o banho e quando olho de novo o sujeito esta com o soprador direto no focinho da Carlota?! Entrei lá, gritei meia dúzia de palavrões e sai com a Carlota ainda molhada nos meus braços. E chego em casa e lá esta Carlota mal abrindo o olhinho novamente.

Direto para o CEPOV na Barra da Tijuca, o mais importante centro de oftalmologia veterinária, onde fomos atendidas pelo Dr. Francis Prando que foi muito carinhoso com Carlota (e muito paciente comigo). Dr. Francis a examinou minuciosamente e disse que Carlota estava muito bem medicada. Acrescentou apenas mais um colírio e disse que era para continuar o que eu já estava fazendo que ela ficaria boa logo.

fullsizerender1

Dr. Francis Arthur Seco Prando  Clinica CEPOV (Rio de Janeiro)

Sai de lá caminhando nas nuvens com a melhor das impressões sobre a CEPOV e o Dr. Francis. Sob um sol de 40 graus voltamos para casa e alguns dias depois já estávamos em Teresópolis.

Resumindo: Carlota viu Dr. Ricardo outra vez em Dezembro, já que além do olhinho surgiu uma otite no ouvido direito (pode isso???). E ainda fez uma revisão e duas consultas com o oftalmologista veterinário Dr. Jorge Pereira, na Clínica Animal em Teresópolis e outra vez no CEPOV, quando voltamos ao Rio no Natal.

FullSizeRender[2].jpg

Dr. Jorge da Silva Pereira  – Clinica CEPOV (Rio de Janeiro) e Clinica Animal (Teresópolis/RJ)

Quase dois meses depois, acredito que Carlota esteja bem: sem otite e com o olhinho sob controle apesar de me preocupar o fato dela ainda, às vezes, me olhar com um olhinho aberto e o outro meio fechadinho. Mas como ela teve alta a gente vai levando. Agora só falta fazer um exame de sangue para descartar problemas na tireoide que entre outros sintomas propicia problemas nos olhinhos de nossos bebezões.

Desta experiência, dolorosa para a Carlota, muito cara para o meu bolso e muito muito preocupante, fica a dica : muito cuidado com os olhinhos de seus pets. Cães com focinhos proeminentes tem menor chance de ter problemas oculares, mas cães braquicefalicos como Shih Tzus, Pugs, Boxers, por exemplo, são bem mais suscetíveis a problemas na córnea e outros males nos olhinhos. Fiquem atentas com cantos de mesa na altura dos olhos do seu cão. Fiquem ligadas nos brinquedos e nas brincadeiras que podem machucar os olhos deles.

Carlota teve sorte. Teve os melhores especialistas cuidando dela em todo esse processo. Teve toda a atenção, carinho, medicamentos, etc. Ela teve veterinários que realmente se importaram com o seu bem estar e eu só tenho a agradecer ao Dr. Ricardo, Dr. Francis e Dr. Jorge.

Por muito pouco Carlota se safou de uma cirurgia – nem quero pensar nisso! Hoje Carlota usa apenas um colírio e é para a vida toda! Isto porque, além de tudo, ela acabou adquirindo a Síndrome do Olho Seco e para controlar o ressecamento dos olhos tem que usar um colírio três vezes por dia para o resto da vidinha dela.

Cuide dos olhos de seu melhor amigo. Ao primeiro sinal de problema nos olhinhos, como não abri-los direito, lacrimejamento em excesso, mudança do perfil da lágrima, vermelhidão, dores ao coçar o olhinho, CORRA PARA O VET !

O Perigo da Hipertemia no Verão

No início desta semana recebi pelo whatsapp um texto assinado pela Dra Julia sobre “Cães e Hipertemia”. O texto, muito bem escrito por sinal, explicava tim-tim por tim-tim tudo o que toda mãe e pai de cães deveria saber para ajudar os seu bebezões a passar por este verão com saúde, mesmo com as altíssimas temperaturas que estamos enfrentando.

Não pude resistir. Elogiei, compartilhei e entrei em contato com a Dra Julia pedindo permissão para publica-lo na íntegra no Blog da Carlota.  Leiam! Pode ajudar e muito!

“Meus clientes queridos! Mando essa mensagem como veterinária do seu pet pra deixar um grande alerta:

O calor que está fazendo nos ultimos dias está absurdo, tanto para nós, como para seu cão/gato. Você sabia que ele pode morrer de calor? Infelizmente sempre temos muitos animais passando mal e morrendo de HIPERTERMIA no verão, e na ultima semana foram dezenas de casos em todo rj. E com muita tristeza, um dos casos foi da cadelinha Pug de uma amiga.

Hipertermia é quando a temperatura do animal fica muito alta e ele pode falecer em minutos se nada for feito. Ou seja, ele fica com MUITO calor e o corpo sozinho não consegue baixar essa temperatura. É como aqueles casos de animais e bebes que são esquecidos no carro, sabe? Só que com essa verdadeira sauna que estamos vivendo, mesmo dentro de casa, é como se estivessemos em um carro fechado embaixo do sol escaldante.

Então como manter seu animal fresquinho?

– Manter a hidratação é muitissimo importante!! Deixe sempre agua limpa e fresca, se possivel com algumas pedras de gelo. Pode dar gelo para ele lamber tambem, inclusive fazendo gelo com caldinho bem aguado de carne ou frango

– Deixar sempre um ventilador de teto e/ou de chão, direcionado para ele, MESMO QUANDO NÃO TIVER NINGUEM EM CASA!! Se ele é bagunceiro e corre risco se roer o fio, coloque fora do alcance dele, como por exemplo usando a tomada atras de um móvel, ou ventilador de teto no máximo para baixo.

– Sempre que possivel deixa-lo no ar condicionado, especialmente se for gordinho e de raças braquicefalicas, aquelas de focinho achatado, como pug, boxer, bulldogs e shih tzu

– Tosar o seu cão ou gato para que fique com o pelinho o mais baixo possível! Em primeiro lugar o bem estar e a vida dele, depois a beleza! Pelo cresce! E convenhamos que ele fica lindo de qualquer jeito!

– Molhar uma toalha com agua quase congelada, e colocar no chão pra que ele possa deitar em cima. Ou pode colocar a toalha em cima dele por alguns minutos

– Passar gelo no corpinho, especialmente na virilha, barriga e axilas.

– Molhar/ dar banho com agua fria, sempre que possível

– Em hipótese alguma passear entre 9 e as 20 horas. Alem do sol direto, o chão fica muito quente e pode até causar queimaduras nos coxins

– Se ele viver no quintal, lembre-se de certificar que terá sombra para ele e o potinho de água

– Se vc tem uma área externa, experimente colocar uma bacia grande com agua e colocar seu cão dentro. Te2017-01-09-PHOTO-00000022.jpgm cães que adoram uma piscina!!

Vamos deixar os pequenos saudáveis e fresquinhos!!”

Na foto a médica veterinária Dra Julia F. Batista e sua linda Boxer Marguerita.

A Dra Julia atende pelo celular 21.99409.6884 e no email juliafernandesvet@gmail.com

Atendimento em domicílio na Cidade do Rio de Janeiro, nos bairros da Zona Norte, Zona Sul, Barra da Tijuca e Recreio. Consultório no Bairro de Caxias (Rio de Janeiro) no tel.: 21.2671.5018.

 

 

Hoje é Dia de Vacinação para a Carlota

Carlota esta agora com 4 aninhos completados no dia 3 de Outubro e este é o 4o ciclo de vacinação. Ela já é uma cadelinha adulta e muito valente na hora das 3 agulhadas (V10, Traqueobronquite e Giardia).

Então aproveitei pra pesquisar um pouco sobre a V10 (também chamada de Vacina Polivalente ou Décupla). Quis saber tim-tim por tim-tim as doenças que a V10 imuniza e vi que esta vacina é uma das principais e mais importantes e que deve constar em qualquer caderneta de vacinação para cães. A V10 deve ser aplicada em filhotes e adultos e tem atuação abrangente no sistema imunológico do cão protegendo contra 7 doenças, veja só :

  • Cinomose – inicialmente causa diarreia, vômito e falta de apetite. Pode evoluir para o pulmão, causar pneumonia e em sua  última etapa, atingir o sistema neurológico, causando convulsões e alterações neurológicas, como tiques e espasmos.
  • Parvovirose – causa crises de diarreia e de vômito muito intensas, com perda de sangue. Destrói agressivamente a camada interna do intestino, fazendo com que os animais desidratem rapidamente, exigindo cuidado urgentíssimo.
  • Coronavirose – causa diarreia em forma de jatos, vômito, perda de apetite, lacrimejamento, febre e letargia. A diarreia geralmente possui coloração alaranjada, no entanto, sem odor fétido.
  • Adenovirose – o adenovírus tipo 1 provoca um quadro de hepatite infecciosa. O adenovírus tipo 2 provoca infecção respiratória.
  • Parainfluenza – causa problemas respiratórios, podendo se agravar em filhotes e animais debilitados.
  • Hepatite Infecciosa Canina – causa vômito, diarréia e aspecto amarelada na pele, na mucosa da boca e nos olhos. Pode ocorrer de forma hiper aguda e requer cuidado emergencial.
  • 4 tipos de Leptospirose – causa diarreia, vomito, emagrecimento e a urina pode ficar mais escura. Afeta principalmente fígado e rins provocando lesões importantes. Esta doença é facilmente transmitida para outros animais e para o homem.

Se somarmos veremos que o resultado compõe 10 antígenos vacinais de 10 vírus distintos, por isso o batismo “vacina V10”. A grande vantagem desta vacina é que o cão recebe uma única agulhada ao invés de 7 desagradáveis injeções.

Além da V10, Carlota também foi vacinada contra a Traqueobronquite (tosse dos canis) e contra a Giárdia – que aliás, ela já teve 2 vezes, mesmo vacinada. A primeira vez ela pegou no Parque de Cães que fica na altura da Ponte Lucio Costa na Barra da Tijuca (https://euecarlota.wordpress.com/2013/09/03/giardia-um-susto-e-tanto/). A segunda vez foi em Teresopolis, região serrana do Rio  de Janeiro (https://euecarlota.wordpress.com/2015/01/06/maldita-giardia/).

A Giárdia causa diarreia com muito sangue nas fezes e vômitos. Nem quero imaginar o que aconteceria se Carlota não tivesse sido vacinada. Com certeza os 2 episódios de Giárdia teriam sido bem mais graves.

Vale lembrar que nas regiões onde há incidência de Leishmaniose – Teresópolis/RJ não esta no mapa desta doença horrorosa – o seu cão deve também ser vacinado contra esta zoonose de alta gravidade. A vacina contra a leishmaniose costuma ser aplicada em regiões onde a doença é comum e a aplicação deve ser antecedida de exames para detectar se o cão já está infectado. Procure saber se na região onde você mora seu pet corre o risco de ser exposto a esta doença.

Na verdade, cada animal pode ter um esquema de vacinação diferente e a definição das vacinas quunknowne o seu cão deve tomar, assim como o intervalo entre as doses, deve ser definida por um médico veterinário que vai avaliar cautelosamente o estilo de vida do animal, habitat, particularidades da raça e histórico familiar.

Bom, faltou apenas a Antirrábica, mas esta somente em fevereiro do ano que vem, né Carlota?

DICA : a vacina contra a Traqueobronquite também pode ser aplicada com uma borrifada no nariz (vacina intra-nasal). Ano passado Dr Ricardo optou por esta técnica, mas infelizmente com Carlota não deu certo. Ela espirrou, fez malcriação, odiou a borrifada no narizinho. Então este ano optamos pelo método da agulhada que é muito mais eficaz com Carlota. Aqui tem uma publicação sobre a vacinação da Carlota em 2015 : https://euecarlota.wordpress.com/2015/04/13/vacinacao/

Na foto Carlota com o Dr. Ricardo Paiva da Clínica Curupira em Teresópolis/RJ. Vejam a caderneta de vacinação de Carlota! Não é uma lindeza? Muito orgulho da valentia da minha princesinha 🙂